O que é Ativo e Passivo na Contabilidade?

Finanças
10 minutos de leitura 26.05.2022
O que é Ativo e Passivo na Contabilidade?
Compartilhar Facebook Twitter Whatsapp

Conheça as diferenças entre ativo e passivo na contabilidade e saiba qual a importância do passivo na empresa.

Para garantir a saúde financeira do seu negócio, é fundamental entender o que é ativo e passivo na contabilidade e por que ele merece bastante atenção.

 

Sabemos que o assunto é muito relevante e, por isso, fizemos um conteúdo especial. Nele, vamos falar sobre:

 

  • O que é passivo e qual sua importância;
  • As diferenças entre ativo e passivo;
  • Quais são os passivos de um negócio;
  • Como funciona o cálculo dos diferentes passivos.

 

Em cada tópico, apontaremos todos os detalhes que você precisa saber sobre o tema. Aproveite a leitura!

 

 

O que é passivo na contabilidade?

 

De forma resumida, passivo é a parte do Balanço Patrimonial que diz respeito ao conjunto de obrigações financeiras de uma empresa, incluindo dívidas, despesas e todas as obrigações financeiras e sociais.

 

O passivo da empresa deve ser registrado independentemente dos prazos para a quitação de débitos e as recorrências de cada gasto.

 

Os passivos podem ser classificados como exigíveis e não exigíveis. Os exigíveis, que depois se dividem entre circulante e não circulante, levam em consideração apenas os valores do negócio.

Já os passivos não exigíveis consideram, além do patrimônio líquido da empresa, o capital social dos seus sócios.

 

Leia também: Controle de contas a pagar: como fazer corretamente.

 

 

Qual a diferença entre passivo x ativo?

 

Enquanto o passivo representa os gastos de um negócio, os ativos são recursos, bens e direitos de uma empresa que podem ser transformados em valores econômicos, de forma imediata ou a longo prazo.

 

Quando são convertidos de maneira rápida, em menos de um ano, eles são chamados de ativos circulantes.

 

Entram nesse cálculo os valores disponíveis em contas bancárias, os estoques que podem ser vendidos, as aplicações que podem ser resgatadas, o saldo em caixa e as contas a receber.

 

Já os ativos não circulantes são os recursos que podem ser transformados em valores após um período maior que um ano.

 

Dentre os ativos não circulantes de uma empresa, podemos citar bens imobiliários, veículos, máquinas, móveis e aplicações com resgate a longo prazo.

 

Também entram nessa lista ativos intangíveis que geram benefícios econômicos para o negócio, como patentes e direitos autorais.

 

No caso de dívidas, são esses ativos que entram na conta para o pagamento de credores. Por determinação judicial, podem ser utilizados investimentos, maquinário e a sede, se for própria.

O patrimônio passivo, como veremos adiante, também pode ser dividido entre circulantes em passivos circulantes e não circulantes.

 

 

Quais são os passivos de uma empresa?

 

Além das despesas mensais fixas de um negócio, balanço patrimonial passivo leva em conta tudo o que precisa ser pago, não importa qual seja o prazo para quitação.

 

Para ilustrar tudo o que falamos até agora, fizemos uma lista com os principais exemplos de passivos de uma empresa:

 

  • Aquisição de matéria-prima;
  • Pagamento de empréstimos e financiamentos;
  • Pagamento de fornecedores;
  • Pagamento de prestadores de serviço;
  • Pagamento dos funcionários e das obrigações trabalhistas, como INSS, 13º salário, FGTS e outros encargos;
  • Pagamentos de serviços contábeis;
  • Obrigações fiscais, como IPTU, ICMS, Imposto de Renda de Pessoa Jurídica, impostos federais, municipais e estaduais;
  • Contas de água, telefone, luz, internet, aluguel e outros pagamentos recorrentes.

 

 

Qual a importância do passivo?

 

O ativo e passivo influenciam diretamente o patrimônio líquido do negócio e, por isso, é fundamental ter acesso a cada um desses valores. A conta é a seguinte:

 

Patrimônio Líquido = Ativos - Passivos

 

Para que haja lucro, a empresa deve possuir mais ativos do que passivos, e o equilíbrio entre essas contas é feito através do controle frequente.

 

Além de manter as contas da empresa com saldo positivo, um passivo baixo e um ativo alto são os pontos mais valorizados por potenciais investidores e sócios.

 

Um bom planejamento financeiro contribui para manter o negócio competitivo no mercado e permite que possíveis ajustes sejam feitos antes que haja prejuízo.

 

 

Como funciona?

 

Assim como os ativos, existem dois tipos, o passivo circulante e o passivo não circulante. Ambos são referentes a dívidas e obrigações financeiras, e a principal diferença entre eles é o período até a conclusão do pagamento total:

 

  • Passivo circulante: despesas com vencimento inferior a um ano. Exemplos: empréstimos de curto prazo e contas mensais;
  • Passivo não circulante: despesas com vencimento superior a um ano. Ex: empréstimos a longo prazo e aportes financeiros.

 

O ideal é que o passivo circulante seja pago com o ativo circulante da empresa, sinalizando que os valores que entram das vendas são suficientes para pagar as contas mensais.

 

Para ter mais sucesso na análise dos valores e melhorar o desempenho do seu negócio, invista em um time de especialistas em contabilidade.

 

Com acompanhamento frequente dos recursos financeiros, os contadores conseguem monitorar os fluxos de venda, avaliar o cenário atual da economia, analisar os pontos de melhoria e evitar despesas que não seriam necessárias.

 

Agora que você já sabe o que é ativo e passivo na contabilidade, ficou mais clara a importância de ter uma equipe como a da Contas Online, que reduz os prejuízos e otimiza os resultados. Conheça os nossos serviços e experimente o plano grátis!

 

Se este artigo foi útil para você, compartilhe-o em suas redes sociais!

 

 

Ilustração

Feedback Gostou ou foi útil pra você este conteúdo? Sim Não
Usamos cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.
Aguarde