Livro Caixa: O que é, para que serve e como fazer

Gestão
13 minutos de leitura 23.03.2022
Livro Caixa: O que é, para que serve e como fazer
Compartilhar Facebook Twitter Whatsapp

Conheça a importância do livro caixa para a organização financeira da sua empresa.

Como sempre falamos aqui no blog do Contas, a organização é fundamental para o crescimento saudável de uma empresa.

 

Uma das formas eficientes de se organizar é através do livro caixa, uma ferramenta que auxilia diretamente no registro contábil dos negócios.

 

Neste artigo, vamos te explicar o que é este método, para que serve e como fazer. Confira os tópicos a seguir:

 

  • O que é um livro caixa e para que serve
  • Quais empresas devem ter um livro caixa?
  • Como escriturar um livro caixa
  • Como preencher o livro caixa
  • Diferença entre livro caixa e fluxo de caixa
  • Conte com a tecnologia!

 

Se interessou pelo assunto? Então, continue a leitura!

 

 

O que é um livro caixa e para que serve

 

Como falamos rapidamente acima, o livro caixa é uma ferramenta que auxilia diretamente no registro contábil dos negócios.

 

Empresas de qualquer porte podem ter esse documento. Inclusive, o livro caixa é facultativo para as empresas que possuem Lucro Presumido, mas é obrigatório para as que são optantes pelo Simples Nacional.

 

Em resumo, no livro caixa ficam registrados todos os recebimentos e pagamentos de um determinado período do negócio, que pode ser diário, mensal ou anual.

 

Por isso, é fundamental que a empresa registre todos os seus pagamentos, como água, energia elétrica, telefonia e todos os fornecedores da mesma.

 

Também é importante arquivar os comprovantes em um local seguro, para facilitar o processo de manutenção do livro sem nenhum erro.

 

O principal objetivo do livro caixa é evitar problemas contábeis e ter um maior controle das finanças no negócio. A demonstração de resultados (DRE) e o balanço patrimonial no negócio, por exemplo, são muito mais fáceis de serem apresentados com um livro caixa bem estruturado.

 

 

Quais empresas devem ter um livro caixa?

 

No geral, o livro caixa pode ser usado por empresas de qualquer porte, desde que façam o registro corretamente.

 

Mesmo não sendo um item obrigatório para todo tipo de negócio, é interessante usar dessa ferramenta para controlar os fluxos monetários — como reforçamos, a organização é uma das principais formas de manter o crescimento da empresa!

 

As empresas que têm uma receita bruta anual de R$4,8 milhões se enquadram no regime tributário Simples Nacional e, por isso, são obrigadas a declarar os valores do fluxo de caixa.

 

Com o livro caixa, os devidos registros de entrada e saída são facilmente encontrados.

 

 

Como escriturar um livro caixa

 

Existem algumas maneiras de montar o documento mas, no geral, existem alguns dados básicos obrigatórios. Acompanhe a leitura e conheça quais são!

 

  1. Na parte inicial do livro, registre o nome da sua empresa e as suas informações essenciais, como endereço completo e CNPJ.
  2. Escrever a data do registo deve ser a primeira ação a ser feita no documento;
  3. Insira o saldo do período anterior no início do livro. Dessa forma, no próximo mês, o saldo registrado será sempre o anterior;
  4. Insira uma coluna de histórico, onde você irá inserir as ações de fluxo financeiro da sua empresa. Descreva também o motivo do pagamento ou recebimento e o valor;
  5. Coluna de crédito: se refere às entradas financeiras que a empresa recebe;
  6. Coluna de débito: referente às saídas monetárias da empresa. Todos os pagamentos que a empresa faz devem ser registrados;
  7. Saldo total: nesta coluna, deve ser inserido o saldo do dia através da seguinte fórmula:

 

Saldo anterior + recebidos - pagamentos = saldo atual

 

 

É justamente por isso que é muito importante o registro de todos os movimentos financeiros da empresa. Caso contrário, haverá erros no saldo final.

 

Em resumo, basta prestar atenção aos itens como data, histórico, entrada, saída e saldo final.

 

Geralmente, cada página cobre um mês de atividade, mas irá depender muito do tipo de negócio e do número de transações.

 

Existem variações na estrutura, mas todo livro caixa deve, obrigatoriamente:

 

  • Em um livro caixa, todas as páginas devem ser numeradas;
  • Não podem haver linhas em branco ou rasuras;
  • Todo livro caixa deve conter um termo de abertura e um de fechamento;
  • Os registros devem ser colocados em ordem crescente de data.

 

 

Como preencher o livro caixa

 

Para facilitar o processo do livro caixa, você deve preencher de forma cronológica. Dessa forma, fica mais fácil a identificação de todas as transações de acordo com os dias que foram realizadas na empresa.

 

Além disso, busque colocar cada operação em uma linha, mesmo que seja uma entrada ou saída de um mesmo fornecedor. Isso facilita na hora da visualização.

 

Outra dica importante é deixar de lado o registro de compras pagas com cheques pré-datados ou vendas à prazo. Anote essas transações apenas no dia que forem efetuadas!

 

No geral, o formato ideal do livro caixa é aquele que funciona melhor para a sua atividade e o dia a dia da sua empresa.

 

 

Ilustração

 

 

Diferença entre livro caixa e fluxo de caixa

 

Muitas pessoas se confundem, mas a verdade é que existem sim diferenças entre livro caixa e fluxo de caixa.

 

O livro caixa, como já citamos neste artigo, se refere ao documento onde são registrados todos os recebimentos e pagamentos em dinheiro durante um período determinado.

 

O fluxo de caixa, por outro lado, considera as transações financeiras da empresa, ou seja, financiamentos, investimentos, atividades operacionais, entre outros. Dizemos, inclusive, que o fluxo de caixa possui uma função mais gerencial.

 

De modo resumido, o fluxo de caixa permite a compreensão da situação econômica e financeira com precisão e em tempo real.

 

Leia mais: Fluxo de caixa semanal: saiba como fazer o da sua empresa

 

 

Conte com a tecnologia!

 

Sabemos que a contabilidade de uma empresa exige grande atenção por parte dos gestores e, por isso, contar com a tecnologia é fundamental no processo para evitar possíveis erros ou longos prazos para que a tarefa seja realizada.

 

Para isso, uma empresa ou profissional de contabilidade pode realizar as tarefas em um software de gestão financeira para facilitar o processo, como o Contas Online!

 

Aqui, é possível automatizar as tarefas e deixar a sua rotina e a da sua empresa muito mais fácil e rápida!

 

Temos planos adaptados para a sua necessidade, desde empresas individuais e de pequeno porte, até grandes negócios.

 

Que tal conhecer nossas funcionalidades e começar com o plano grátis?

 

 

Ilustração

Feedback Gostou ou foi útil pra você este conteúdo? Sim Não
Usamos cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.
Aguarde