Controle financeiro empresarial: 10 dicas para controlar suas finanças

Planejamento
4 minutos de leitura 08.07.2020
Controle financeiro empresarial: 10 dicas para controlar suas finanças
Facebook Twitter Whatsapp

Muitos empreendedores entendem a importância de um controle financeiro empresarial, mas não sabem colocar isso em prática. Para ajudar, separamos 10 dicas fáceis para colocar suas ideias na prática.

O controle financeiro empresarial é o melhor amigo do sucesso de qualquer negócio. Isso porque as finanças são o motor que impulsiona a sua empresa e permite que ela tenha forças para seguir adiante.

 

Assim como você faz com o motor do seu carro, as finanças da sua empresa também precisam de revisões e acompanhamento constante.

 

Neste artigo, vamos compartilhar com você 10 dicas essenciais para controlar as finanças do seu negócio.

 

 

1. Entenda o cenário atual da sua empresa 

Você sabia que no Brasil, seis em cada dez empresas encerram as suas atividades antes de completar 5 anos de mercado? De acordo com uma pesquisa realizada pelo IBGE.

 

Das 694,5 mil empresas abertas em 2009, apenas 275 mil (39,6%) ainda estavam em funcionamento em 2014. Após o primeiro ano de funcionamento, mais de 157 mil (22,7%) fecharam as portas.

 

Isso acontece em grande parte por causa da falta de preparo dos gestores e do desconhecimento que o empreendedor tem do cenário financeiro da própria empresa.

 

Para tomar decisões estratégicas e prosperar, você precisa saber o seu percentual de liquidez, rentabilidade e lucratividade do negócio.

 

 

2. Controle todos os seus gastos e receitas

Lembra de como a sua avó costumava anotar em um caderninho tudo o que recebia e gastava? A sua empresa merece o mesmo cuidado.

 

Seja organizado e registre tudo, por menor que seja o valor. Na hora de realizar o fechamento do mês você vai ver como este controle foi importante.

 

Além disso, você deve se lembrar que para a sua empresa lucrar, a sua receita deve ser maior que os seus custos fixos e seus custos variáveis, certo? Quando você monitora seus gastos e receitas consegue se organizar para honrar seus compromissos.

 

 

 

 

3. O lucro da sua empresa não é o seu salário

Isso não significa que você vai trabalhar de graça, de maneira nenhuma. O mais indicado é que a sua remuneração seja composta por retiradas e uma parte dos lucros, até dar o valor compatível com o salário.

 

Lembre-se que a sua empresa precisa de caixa para momentos de emergência e para realizar investimentos, melhorias na sua estrutura, no seu produto ou contratar mais mão de obra.

 

 

4. Inove com consciência

O mercado é extremamente competitivo e, enquanto você pensa que inovar é desperdício de recursos, um concorrente está inovando e conquistando os seus clientes. 

 

Acompanhe as evoluções do seu mercado e pense em como você pode tornar a experiência do seu cliente em algo melhor. Às vezes são coisas simples como oferecer Wi-Fi grátis no estabelecimento, melhorar suas embalagens ou apostar em sabores novos.

 

 

5. Tenha um planejamento financeiro

Muitas pessoas ainda confundem controle com planejamento financeiro. Mas as diferenças são bem simples: o planejamento financeiro é a projeção de gastos e receitas que você faz para a sua empresa, levando em conta um determinado período de tempo. Já o controle é o acompanhamento regular desta planejamento. 

 

 

6. Negocie as dívidas com os seus credores

Ignorar uma dívida não vai ajudar ela a desaparecer. Muito pelo contrário! Seus juros vão fazer com que ela fique muito maior que o valor original mais rápido do que você pensa.

 

Então, se você tem alguma pendência financeira, entre em contato com os seus credores, explique a situação e negocie um valor e uma forma de pagamento que você consiga cumprir.

 

 

7. Pense na data dos seus recebimentos antes de se comprometer com pagamentos

Esteja sempre atento às formas de pagamento que você aceita de seus clientes - descontos, prazos para pagamentos, venda a crédito, opções de parcelamentos e até promoções.

 

Tenha um controle da data em que todos esses recebimentos estarão disponíveis no seu caixa e programe o pagamento dos seus fornecedores para depois disso. Assim você garante que sempre terá condições de honrar seus compromissos dentro do prazo, evitando juros e multas

 

 

8. Antecipe pagamentos que ofereçam descontos

Algumas empresas como imobiliárias oferecem desconto para pagamentos realizados alguns dias antes do prazo de vencimento. Converse sobre esta possibilidade com os seus fornecedores e, sempre que possível, coloquem isso em prática.

 

Com o tempo você vai ver que, além de gerar economia, sua empresa vai ganhar crédito e uma boa imagem no mercado.

 

 

9. Não misture as suas finanças pessoais com as da empresa

Quando você mistura o seu dinheiro com o dinheiro da empresa corre risco de gastar mais do que deve, e ainda tem muito mais dificuldade para acompanhar as movimentações financeiras e entender para onde o dinheiro do seu negócio vai.

 

 

10. Utilize um sistema de gerenciamento financeiro

Um bom sistema ajuda você acompanhar os indicadores financeiros, assim como gerar relatórios completos para uma tomada de decisões mais certeira.

 

Sistemas de gerenciamento financeiro centralizam todas as informações e recursos que você precisa para acompanhar as finanças do seu negócio, sem dificuldades e perdas de tempo.

 

 No Contas Online você conta com diversas funcionalidades como gráficos, configuração de lançamentos recorrentes, relatórios completos e a centralização segura de todas as informações financeiras do seu negócio. Além disso, todo o nosso sistema é online, o que deixa os dados acessíveis para você sempre que você precisar.

 

Faça um teste gratuito e sinta na prática as vantagens de um controle financeiro online e inteligente.

 

 

Feedback Gostou ou foi útil pra você este conteúdo? Sim Não
Usamos cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.