6 formas de captação de recursos financeiros para empresas

Finanças
5 minutos de leitura 12.02.2021
6 formas de captação de recursos financeiros para empresas
Facebook Twitter Whatsapp

Empresas que apostam na inovação podem contar com investimentos financeiros para crescer e pagar dívidas.

A captação de recursos acontece quando uma empresa decide buscar contribuições financeiras de terceiros para injetar no seu caixa. Apesar de a explicação ser bem simples, a sua aplicação é complexa e exige cuidados.

 

Primeiramente, antes de cogitar uma captação de recursos, você precisa considerar qual é o motivo por trás desta ação.

 

No mercado, os mais comuns são:

 

  • Para recuperar a saúde do fluxo de caixa;
  • Para abrir novas filiais;
  • Para lançar um novo produto;
  • Para comprar equipamentos ou contratar mais mão de obra;
  • Para ampliar o negócio.

 

É muito importante que você mapeie as necessidades do seu negócio e planeje com atenção. Pois, apenas assim, você será capaz de utilizar os recursos captados de maneira correta. Além disso, outro ponto que merece a sua atenção são as diferentes formas de captação de recursos disponíveis.

 

Neste artigo, separamos as 6 mais utilizadas e listamos aqui. Quer conferir? Então continue a leitura!

 

 

1 Crowdfunding

Crowdfunding ou financiamento coletivo é realizado através de plataformas online. Nelas, diversas pessoas podem ajudar a financiar empreendimentos e projetos dos mais diversos ramos.

 

Através das plataformas de crowdfunding você pode criar pacotes com diferentes valores. Além disso, algumas também oferecem uma espécie de sistema de recompensa. Em que seus apoiadores recebem brindes que variam de acordo com o valor doado.

 

Em suma, apoiadores que investem no seu negócio através do financiamento coletivo podem doar, ou garantir uma compra adiantada. Dependendo das condições que você estipulou ao criar o fundo.

 

Ele costuma ser muito efetivo para pequenos e médios empreendedores. Que geralmente têm uma relação próxima com a comunidade em que estão inseridos; conseguindo mobilizar muitas pessoas.

 

 

2. Sócio investidor

Este é um dos modos mais comuns de captação de recursos financeiros para empresas. Nele você abre o seu negócio para sociedade. Ou seja, em troca do investimento, a pessoa passa a ser dona de uma parte da sua empresa, com responsabilidades e benefícios, como participação nos lucros e voz para decisões.

 

 

3. Empréstimo peer-to-peer (ponto a ponto)

A modalidade pee-to-peer ou P2P funciona como uma espécie de empréstimo coletivo feito para quem deseja investir em pessoas e negócios. Porém, sem a dor de cabeça burocrática gerada pelas instituições financeiras.

 

Apesar de também ser uma espécie de financiamento coletivo, o P2P se diferencia por ser um empréstimo. Não uma doação.

 

Em suma, esta é uma opção de empréstimo com juros mais baixos e melhores condições de pagamento. Porém, é importante frisar que o dinheiro obtido através do empréstimo peer-to-peer deve ser utilizado apenas no que foi proposto em sua solicitação.

 

 

4. Empréstimo tradicional

É aquela captação de verbas mais comum em que você vai até o seu banco ou instituição financeira, solicita uma análise de crédito e garante o seu empréstimo.

 

Se você deseja fazer um financiamento através do empréstimo tradicional, preste atenção nos juros e formas de pagamento oferecidas por cada instituição. Certifique o impacto total nas suas finanças para ter certeza de que esta é a melhor opção.

 

 

5. Aporte governamental

Como o próprio nome indica, o aporte governamental é uma forma de captação de recursos públicos. Apesar de existirem várias instituições responsáveis, as mais populares são: Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e o Banco Nacional do Desenvolvimento.

 

A principal vantagem dessa modalidade de financiamento são as taxas de juros subsidiadas, o que as tornam menores que as das instituições privadas.

 

 

6. Investidor anjo

É uma espécie de padrinho que utiliza o capital próprio para investir em empresas novas ou com potencial. Por isso geralmente é feito por profissionais experientes em seu meio de atuação. Além disso, os investidores anjo também ganham uma participação minoritária no negócio, mas sem posição executiva.

 

Esta modalidade é interessante porque na maioria das vezes, o investidor anjo contribui com dinheiro e a sua experiência. Atuando também como uma espécie de mentor.

 

 

Como um sistema de gerenciamento financeiro pode ajudar na captação de recursos financeiros?

 

Para saber quando a sua empresa está pronta para expansão você precisa de um profundo conhecimento das suas finanças. Investidores dão muita importância para números e querem ter certeza de que estão colocando dinheiro em algo que lhes trará retorno, mesmo que em um futuro distante.

 

Um gerenciamento financeiro permite que você cuide e acompanhe a saúde financeira do seu negócio. Facilitando a sua jornada na busca por captação de verba.

 

 

Conclusão

 

Agora que você já sabe um pouco mais sobre as formas de captação de recursos financeiros para empresas, é hora de relembrar 4 passos necessários para obter bons resultados.

 

Então, antes de procurar uma das modalidades citadas acima, pegue seu computador e escreva:

 

  • Qual é a quantia necessária;
  • Como ela será utilizada:
  • Qual é o retorno financeiro esperado;
  • Quanto você poderá pagar por mês;
  • Prazo para quitar a dívida;
  • Opções de linhas de crédito e captações financeiras.

 

Depois, é só arregaçar as mangas e preparar uma proposta completa para conquistar a confiança dos seus investidores!

 

Feedback Gostou ou foi útil pra você este conteúdo? Sim Não
Usamos cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.
Aguarde