O que é holding? Quais as vantagens e exemplos de holdings?

Gestão
13 minutos de leitura 19.01.2022
O que é holding? Quais as vantagens e exemplos de holdings?
Compartilhar Facebook Twitter Whatsapp

Entenda a definição de holding, assim como suas vantagens, desvantagens e os tipos existentes no Brasil.

Se você não sabe o que é uma holding ou tem alguma dúvida sobre o assunto, então este artigo foi feito para você!

 

Continue a leitura para saber as principais definições sobre o termo, assim como suas vantagens, desvantagens e os tipos de holdings existentes no Brasil.

 

 

O que é uma holding?

 

Antes de mais nada, precisamos deixar muito claro o que é uma holding e como esse tipo de negócio atua nas empresas do país. Vamos lá:

 

A expressão vem do verbo em inglês to hold que, traduzido para o português, significa segurar.

 

Dessa forma, podemos definir uma holding como uma empresa que detém a maior parte das ações ordinárias de outra empresa — em outras palavras, é uma sociedade com ações ordinárias, que concedem o direito de voto em outra companhia.

 

O objetivo principal desse tipo de negócio é administrar ou até mesmo controlar uma ou mais empresas, participando das suas políticas e gestões internas.

 

Esse modelo tem crescido cada vez mais no Brasil e na bolsa de valores do país já existe uma grande variedade desse tipo de companhia, em diferentes setores econômicos. Os ativos adquiridos e controlados podem ser ações, imóveis, fundos de investimento, títulos, marcas registradas, direitos autorais, patentes etc.

 

No geral, uma holding costuma ter um padrão, especialmente quando se diz respeito ao gerenciamento de atuação. Esse tipo de fator, inclusive, é o que facilita a sinalização para o mercado sobre como um determinado grupo de empresas pode atuar sob o ponto de vista administrativo.

 

É essencial entender, então, que uma holding representa todas as companhias de seu portfólio. Ou seja, mesmo que haja alguma empresa com particip ação mais relevante, as outras também impactam seus resultados.

 

 

Como funciona uma holding

 

Como já falamos neste artigo, a principal função de uma holding é controlar outras empresas. Essas empresas, inclusive, podem ser de diferentes setores e tipos jurídicos.

 

Ela pode ser tanto Sociedades Anônimas (S/A) como Limitadas (LTDA) — o time de regime jurídico varia de acordo com as empresas administradas pela companhia ou as vantagens fiscais que cada regime permite. De todo modo, essas empresas são acompanhadas pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

 

Uma questão que geralmente confunde muitas pessoas é que, apesar de uma holding ser responsável por administrar uma série de empresas, a gestão de cada negócio tende a ser independente.

 

Além disso, esse tipo de empresa possui sua receita indexada aos pagamentos de lucros e dividendos feitos pelas companhias sob seu controle. Como consequência, quanto maior o montante distribuído de dividendos, maior a receita das companhias.

 

 

Ilustração

 

 

Conheça os tipos de holding

 

Em resumo, uma holding pode ser definida como:

 

  • Pura;
  • Mista;
  • Patrimonial;
  • Administrativa;
  • Holding de controle;
  • Holding de participação;
  • Holding familiar.

 

Acompanhe a leitura para saber mais sobre cada tipo!

 

Holding Pura

Uma holding pura é aquela cujo objetivo é apenas de participar do capital de outras empresas.

 

Por isso, esse tipo de empresa não realiza outras atividades econômicas e suas receitas vêm apenas dos dividendos distribuídos pelas suas companhias.

 

No geral, as grandes holdings do mercado brasileiro costumam ser desse tipo, uma vez que elas são formadas, em sua maioria, apenas para controlar outras empresas.

 

Holding Mista

Uma holding mista, por outro lado, além de participar no capital de outras empresas, exerce também alguma atividade empresarial.

 

Dessa forma, esse tipo de holding possui duas fontes de receitas: a principal continua sendo os dividendos distribuídos pelas empresas controladas, mas com o acréscimo da atividade paralela de contribuir com os resultados auferidos por esse tipo de companhia.

 

Holding Patrimonial

Dizemos que esse tipo de holding é criado para gerir bens próprios, como imóveis. Por isso, a holding Patrimonial está centralizada no proprietário dos bens.

 

Sua função, então, é preparar e antecipar a herança dos herdeiros e do cônjuge. Por isso, o principal objetivo da holding Patrimonial é facilitar a gestão dos negócios e obter benefícios fiscais.

 

Holding Administrativa

O principal objetivo desse tipo de holding é melhorar e otimizar o controle da empresa, oferecendo uma administração profissional para o negócio.

 

A holding Administrativa é especializada em prover uma administração profissional para outras companhias e, por isso, são reconhecidas por sua capacidade de gestão.

 

Holding de controle

No caso das holdings de controle, os seus objetivos estão voltados para controlar outras companhias.

 

Nesse caso, são holdings com apenas uma subsidiária e outras que controlam uma série de empresas. A ideia desse tipo de negócio é deter o controle societário de uma ou mais empresas para assegurar a gestão do próprio negócio.

 

Holding de participação

Ao contrário da holding citada acima, a holding de participação tem como objetivo principal ter participação minoritária em uma série de companhias, geralmente a partir da compra de ações, devido aos interesses particulares.

 

No geral, esse tipo de holding visa facilitar o negócio ou grupo de pessoas para manter um percentual de uma ou mais empresas.

 

Holding Familiar

Por último, a holding familiar que não deve ser considerada um tipo, e sim uma configuração de holding.

 

Aqui, o controle do patrimônio de uma ou mais pessoas da família fica sob responsabilidade desta empresa.

 

 

Vantagens de uma holding

 

Definitivamente, a maior vantagem de uma holding é a facilidade de realizar vários investimentos sem a necessidade e o custo de criar uma nova empresa.

 

Por isso, é mais fácil formar uma holding e aumentar os seus investimentos, especialmente os relacionados ao âmbito financeiro.

 

As holdings, inclusive, são responsáveis por gerar economia de escala, uma vez que a mesma estrutura administrativa pode exercer o controle de diversas empresas subsidiárias.

 

 

Desvantagens de uma holding

 

Por outro lado, uma possível desvantagem de uma holding é o fato de algumas das suas empresas exercerem uma exploração sobre as subsidiárias, impactando negativamente outros acionistas.

 

Assim como qualquer tipo de negócio, é preciso levar em conta as suas vantagens e

desvantagens de acordo com a empresa e os indivíduos no momento de sua criação.

 

Se este artigo foi útil para você, compartilhe com outros amigos e empreendedores!

Feedback Gostou ou foi útil pra você este conteúdo? Sim Não
Usamos cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.
Aguarde