Capital de giro: como calcular e gerenciar a reserva do seu negócio?

Gestão
5 minutos de leitura 29.12.2020
Capital de giro: como calcular e gerenciar a reserva do seu negócio?
Facebook Twitter Whatsapp

Como organizar as finanças da sua empresa e encontrar o capital de giro.

Capital de giro é a verba que a empresa possui para arcar com as suas operações diárias. Ele recebe esse nome pois se trata do dinheiro que fica “girando” entre recebimentos e pagamentos.

 

Se te perguntarem agora, você é capaz de calcular o capital de giro líquido da sua empresa? Se você respondeu que não, continue a leitura deste artigo. Nele você vai aprender:

 

  • Como calcular o capital de giro?
  • Como gerenciar a verba financeira de uma empresa?

 

 

Como calcular o capital de giro?

 

Apesar de o nome assustar quem ainda não está familiarizado com o termo, é muito fácil calcular o capital de giro. Para encontrar o valor, basta aplicar a seguinte fórmula:

 

CGL = AC - PC

 

Sendo que:

 

  • CGL corresponde ao capital de giro líquido;
  • AC corresponde ao ativo circulante;
  • PC corresponde ao passivo circulante.

 

Vamos entender o que significa cada um desses termos?

 

Ativo circulante

Ativo circulante é o termo utilizado para designar as disponibilidades financeiras de uma empresa. Ou seja, são os bens e direitos que deverão ser convertidos em dinheiro, vendidos ou consumidos em um determinado ciclo de operações.

 

Dentre os exemplos mais comuns de ativos circulantes podemos citar:

 

  • Caixa da empresa;
  • Saldo da conta empresarial;
  • Investimentos e aplicações financeiras;
  • Contas a receber;
  • Mercadorias e insumos em estoque.

 

Passivo circulante

Se o ativo circulante representa o que a empresa possui, o passivo circulante representa os compromissos que a empresa deve arcar nos próximos 12 meses.

 

Portanto, o passivo circulante representa contas que sejam realizáveis dentro do exercício social da empresa, prazo este de 12 meses da demonstração do balanço patrimonial.

 

As obrigações designadas como passivo circulante devem ser quitadas com o ativo circulante.

 

Dentre os exemplos de passivo circulante podemos citar:

 

  • Salários, férias e demais obrigações trabalhistas;
  • Impostos;
  • Pagamento de fornecedores;
  • Aluguel;
  • Pagamentos para bancos e instituições financeiras;
  • Créditos de sócios e acionistas.

 

Agora que você já sabe o que são passivos e ativos circulantes, podemos avançar na nossa explicação.

 

 

Calculando o capital de giro

 

Primeiro, você deve somar todo o seu ativo circulante. Em seguida, você deve somar todo o seu passivo circulante. Depois, utilizando a fórmula que citamos lá em cima, (CGL = AC - PC), você deve colocar seus valores nos lugares de suas respectivas siglas.

 

Imagine, por exemplo, que uma oficina mecânica possui um ativo circulante de R$20 mil e um passivo circulante de R$9.500,00. Qual seria o seu capital de giro?

 

Aplicando a fórmula ficaria:

 

CGL = AC - PC

CGL = 20000 - 9500

CGL = 10500

 

Depois de fazer este cálculo, podemos chegar a conclusão de que a oficina possui capital de giro suficiente para cumprir seus compromissos. E, levando em conta o período examinado, possui um superávit de R$10.500.

 

Agora, imagine que no ano seguinte, o dono da oficina foi fazer o mesmo cálculo, porém seu ativo circulante estava avaliado em R$7 mil, enquanto seu passivo circulante era equivalente a R$12 mil .

 

CGL = AC - PC

CGL = 7000 - 12000

CGL = -5000

 

Neste exemplo, falamos que a empresa teve um déficit de R$5 mil reais porque seu capital de giro não era o suficiente para arcar com suas obrigações financeiras.

 

 

Como gerenciar a verba financeira de uma empresa?

 

Para conseguir calcular o seu capital de giro líquido com facilidade, é importante que você esteja com o gerenciamento financeiro da sua empresa em dia. Fica muito mais fácil encontrar todos estes valores quando você tem um fluxo de caixa organizado e controla direitinho todas as suas contas a pagar e receber.

 

Mas se você está começando a gerenciar as finanças da sua empresa agora, aqui estão algumas dicas que você deve seguir:

 

1. Crie um fundo de reserva

Imprevistos acontecem, mas não precisam ter um grande impacto negativo nas finanças da sua empresa. Isso é possível através de um fundo reserva.

 

Um primeiro passo é direcionar parte do lucro líquido para um investimento de baixo risco e alta liquidez. Assim, você alia segurança e consegue resgatar o valor a qualquer momento.

 

2. Faça projeções para o longo prazo

Projeções a longo prazo fazem parte de qualquer bom controle financeiro.

 

Adotar esta prática permite que você alinhe os investimentos e gastos operacionais com os lucros e preços cobrados pelo serviço que você oferece. Evitando assim problemas com o capital de giro.

 

3. Implemente a gestão digital

Um bom sistema de gestão financeira ajuda você acompanhar indicadores importante, assim como gerar relatórios completos para uma tomada de decisões mais certeira.

 

No Contas Online você conta com diversas funcionalidades como gráficos, configuração de lançamentos recorrentes, relatórios completos e a centralização segura de todas as informações financeiras do seu negócio. Além disso, todo o nosso sistema é online, o que deixa os dados acessíveis para você sempre que você precisar.

 

Faça um teste gratuito e sinta na prática as vantagens de um controle financeiro online e inteligente.

 

 

Ilustração

Feedback Gostou ou foi útil pra você este conteúdo? Sim Não
Usamos cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.
Aguarde