Gestão financeira para MEI: 7 dicas para um gerenciamento eficiente

Finanças
5 minutos de leitura 07.10.2020
Gestão financeira para MEI: 7 dicas para um gerenciamento eficiente
Facebook Twitter Whatsapp

Saiba como realizar uma gestão financeira de modo correto com o tempo que você tem disponível.

Assim como um empresário, o microempreendedor individual (MEI) também precisa prestar atenção no gerenciamento de suas finanças se deseja lucrar.

 

A gente sabe que a gestão financeira costuma ser o calcanhar de Aquiles de muitos MEI’s, por isso, decidimos compartilhar um pouco de nossa experiência com 7 dicas para um gerenciamento financeiro que é ao mesmo tempo prático e eficiente.

 

 

1. Conheça os seus gastos

Em 2018, o SEBRAE realizou uma pesquisa que mapeou o perfil do MEI no Brasil e identificou que 48% não faziam nenhuma previsão de gastos da empresa.

 

Mais que saber quais contas deve pagar no mês seguinte, o microempreendedor individual deve conhecer a fundo seus gastos futuros.

 

O serviço que você presta te gera algum custo ou despesa? A regularidade com que ele é executado oferece alguma estabilidade na sua renda?

 

Ou seja, conheça seus custos fixos e variáveis, pois só assim você garante que terá condições financeiras de arcar com eles sem prejudicar a sua produção ou execução de serviços.

 

 

2. Faça e monitore o seu fluxo de caixa

O fluxo de caixa é a atividade através da qual você registra e acompanha a entrada e saída do capital dentro da sua empresa. É graças a este controle financeiro que você consegue:

  • Registrar entrada e saída de verba diária;
  • Analisar dívidas e negociação de pagamentos;
  • Projetar pagamentos e recebimentos;
  • Analisar investimentos e aplicação de recursos;
  • Analisar o seu saldo.

 

Com isso você poderá descobrir gastos desnecessários, identificar oportunidades de investimento, acompanhar prazos das contas, ressaltar a sazonalidade de produtos ou serviços, além de definir com base em dados quais são as melhores datas para os seus pagamentos.

 

 

3. Não misture as suas finanças pessoais com as empresariais  

Quase sempre sozinho, podendo contratar apenas um funcionário para ajudar a desempenhar suas tarefas, é comum que o MEI use a conta bancária pessoal para administrar as finanças do seu pequeno empreendimento.

 

Esse é um dos erros mais frequentes que vemos por aí. E você pode até achar que é bobagem, mas com a correria da rotina, pequenos gastos, pagamentos e recebimentos vão se misturando e transformando a sua vida financeira em um caos.

 

Se puder, crie uma conta de pessoa jurídica para o seu negócio e mantenha seus gastos e despesas pessoais apenas na sua conta pessoal. Assim fica mais difícil cometer o erro de pagar uma conta pessoal com o dinheiro da empresa ou usar o seu dinheiro pessoal para pagar um custo do seu negócio.

 

 

4. Centralize as informações financeiras do seu negócio

Quantas vezes você já se pegou com as informações financeiras do seu negócio distribuídas em diferentes cadernos, folhas de papel ou incontáveis arquivos de planilha?

 

Essa falta de organização faz com que muitas informações se percam. O que leva a uma ineficácia no controle de contas a pagar e no controle de contas a receber.

 

Com o acompanhamento inadequado, as contas não são pagas dentro do prazo, clientes inadimplentes nunca são cobrados e o prejuízo se transforma em uma bola de neve.

 

Por isso, centralize as informações financeiras da sua empresa em um só lugar, prezando pela proteção dos seus dados e a facilidade com que você conseguirá acessá-los.

 

 

5. Tenha um planejamento financeiro 

Como MEI, qual é o seu sonho? Expandir a sua linha de produção? Aumentar a variedade dos seus produtos e serviços? Investir em equipamentos de qualidade que vão afetar diretamente no seu desempenho?

 

Investimentos e expansões como estas só são possíveis quando você conta com um planejamento financeiro.

 

Isso porque o planejamento financeiro é um plano de finanças que te ajuda a vislumbrar e mensurar como e onde você quer chegar com a sua empresa no futuro.

 

Se você se interessa pelo assunto, não deixe de ler o nosso artigo: “A importância do planejamento financeiro empresarial”.

 

 

 6. Tenha um capital de giro

Imagine que você recebeu o insumo do seu fornecedor. Com ele, você produziu o seu produto ou prestou o seu serviço. Seu cliente pagou por ele a prazo e depois de algum tempo aquele dinheiro finalmente entrou no caixa da sua empresa.

 

Até esse dinheiro cair na conta da sua empresa, como você paga seus custos e despesas? Com o capital de giro!

 

Para calcular corretamente quanto de capital de giro você precisa ter em caixa, é importante que as suas finanças estejam sempre em dia. Apenas assim você será capaz de estipular, por exemplo, quanto tempo você demora para contar com o seu dinheiro em caixa ou quando é o vencimento de contas e pagamento de fornecedores.

 

 

7. Invista em um sistema de gestão financeira online

Para muitos MEI’s, a falta de tempo é um grande obstáculo. São muitas tarefas e muitas questões para serem administradas, quase sempre, por apenas uma pessoa.

 

Ainda bem que a tecnologia avançou muito e oferece uma ferramenta capaz de simplificar as tarefas de administrar as finanças do próprio negócio: um sistema de gerenciamento financeiro empresarial.

 

Clientes do Contas Online contam com facilidades como:

 

  • Monitoramento centralizado de contas bancárias;
  • Monitoramento centralizado dos cartões de crédito da empresa;
  • Acompanhamento de lançamentos recorrentes;
  • Organizar lançamentos de acordo com categorias;
  • Extrair relatórios completos;
  • Acompanhar as finanças através de gráficos de fácil compreensão.

 

Além disso, o Contas Online também oferece diversas modalidades de planos com recursos e preços que se adequam às necessidades do seu negócio.

 

Comece testando esta e outras funcionalidades experimentando o nosso plano grátis!

 

 

Feedback Gostou ou foi útil pra você este conteúdo? Sim Não
Usamos cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência, personalizar publicidade e recomendar conteúdos.
Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.